Home Alto Desempenho ANÁLISE PRIMEIRA SEMIFINAL: PALMEIRAS X AMERICA MINEIRO

ANÁLISE PRIMEIRA SEMIFINAL: PALMEIRAS X AMERICA MINEIRO

Ao final dos jogos de ida das semifinais da Copa do Brasil, fizemos uma análise pós-jogo da primeira partida entre Palmeiras x América Mineiro com o intuito de realizar uma previsão do que a equipe paulista deve melhorar na partida de volta se quiser ir para a final.

A análise efetuada se baseia nos problemas que o Palmeiras teve ao longo da partida na elaboração do jogo, na ligação entre o momento de início do jogo dinâmico com a construção.

O Palmeiras, equipe comandada pelo treinador Abel Ferreira, é uma equipe que se caracteriza por querer desenvolver o jogo de forma associativa, querendo progredir em todas as áreas de campo de forma compacta como equipe.

Por outro lado, no primeiro confronto entre as duas equipes, o Palmeiras teve dificuldades em conseguir concretizar a sua ideia central do jogo, devido a ocupação racional do campo pelos jogadores na zona de intervenção e zona de cooperação.

Uma vez que o principal erro do Palmeiras tenha sido contextualizado, vamos analisar suas consequências em detalhes.

OCUPAÇÃO DO JOGADOR

O objetivo do Palmeiras em arrancar com a bola, é sair com a bola sob controle e conseguir progredir em equipe até chegar ao campo rival. No jogo de ida contra o América, os jogadores do Palmeiras tiveram muitas dificuldades para superar as linhas de pressão do time rival.

Isso ocorreu devido ao posicionamento dos jogadores nas linhas atrás do local da bola, onde a área atrás das linhas de pressão da equipe adversária estava vazia de jogadores, como pode ser visto nas imagens, ou com um número baixíssimo de companheiros, além de estar mal posicionado em relação à bola, ficando atrás do rival sem oferecer um apoio claro.

Este vazio por parte dos jogadores tornava impossível para o condutor da bola progredir confortavelmente através de passes curtos com seus companheiros, forçando-o a se mover repetidamente à procura de um companheiro de equipe na outra linha de fundo.

Mas onde estavam os jogadores? O Palmeiras gerou um sub-bloco na fase ofensiva, onde a localização da linha defensiva e ambos os meio-campistas ficavam atrás da bola, enquanto a linha de frente e dos alas ficavam na zona 3, alongando a linha defensiva do América. Isso ocasionou, conforme mencionado anteriormente, a não ocupação dos intervalos ofensivos.

Então o que aconteceu depois que o condutor da bola deslocou-se muito? Outro problema que ocasionou a ocupação incorreta dos espaços pelos jogadores do Palmeiras, foi a eficácia nula ao vencer as segundas jogadas em bolas aéreas, já que os jogadores americanos organizaram uma rede perfeita de queda uma vez que a bola foi deslocada.

Portanto, que solução o Palmeiras deve seguir no jogo de volta para não cometer o mesmo erro? Assim que o erro principal e suas consequências forem detectados, o Palmeiras terá que melhorar o posicionamento dos jogadores que vem de trás em relação à bola para poder progredir com mais segurança na fase ofensiva, e que isto lhe permita gerar um jogo associativo, e que por sua vez, lhe permite romper as linhas de pressão do equipe adversária.

No decurso do primeiro confronto entre os dois, houve determinadas situações do jogo em que a equipa de Abel Ferreira ocupou corretamente os intervalos ofensivos. Os jogadores ficaram em uma posição diagonal em relação à bola, rompendo as linhas de pressão do América, e também conseguiram progredir de forma muito mais eficaz e segura.

RESUMO DA ANÁLISE

Após analisar o jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil entre Palmeiras e América Mineiro, podemos concluir que o time visitante soube contra-atacar de forma muito eficiente a saída de bola da equipe de Abel Ferreira, impedindo-os de progredir de forma elaborada e forçando-os a lançar muito à procura de jogadores da 2ª linha. Por sua vez, teve uma rede de queda preparada para vencer as diferentes extensões de bola.

Conforme mencionado durante a análise, o Palmeiras deve corrigir o posicionamento de seus jogadores no início do jogo dinâmico e da construção, a fim de progredir com segurança e eficiência. Isso irá ajudá-lo a ter uma maior ocupação dos jogadores na frente da bola, ocupando os intervalos ofensivos entre as linhas defensivas da equipe adversária.

MBP School of Coaches

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Ask for more information

Descargar ebook

Descargar ebook

Descargar ebook